domingo , 24 setembro 2017

História

Miranorte está localizada às margens da BR 153, na região centro-oeste do Estado do
Tocantins. Sua população estimada em 2008 era de 12.200 habitantes, sendo a 15ª
maior do Estado.

Tudo começou em 1934, quando o senhor Job Lima formou uma fazenda à margem
direita do Ribeirão Providência, chamada Sucupira (este nome foi usado, devido
à influência de uma espécie de árvore nativa que predominava suas matas), para
trabalhar com agricultura e pecuária. Estas riquezas efetuaram o desbravamento da
região e, até hoje, são as principais atividades econômicas do município.

Bonita e com terras férteis, porém, um pouco difíceis de serem exploradas, por causa
das espécies animais que habitavam aquela região e o acesso por terra sem qualquer
estrada. Em 1952, Antônio Alexandrino Ribeiro, popularmente conhecido por Antônio
Valentim, adquiriu a Fazenda Sucupira de Job Lima.

Ele assumiu com muita garra e esforço o comando daquela propriedade, queria o
desenvolvimento daquela região, que era muito carente e esperava uma oportunidade
que só chegou com a abertura da Rodovia Belém-Brasília.

No ano de 1959, o chefe da obra Antônio Pereira de Sousa, fundou com a ajuda de
alguns moradores, um povoado às margens da rodovia que teve o primeiro nome
de Belém-Brasília, decorrente do nome da rodovia em construção. Mais tarde os
moradores reuniram-se e deram o nome de Povoado Providência. Em pouco tempo,
um pequeno comércio surgiu de extração de amêndoa do babaçu, da agricultura e da
pecuária.

Ainda em 1959, foi instalada a primeira Escola Municipal. Em seguida, no ano de 1960,
ela tornou-se Escola Estadual. Assim, esta ligação do sul do Estado de Goiás, trouxe
grande prosperidade à povoação. Em 1962, por direito e mediante projeto do vereador
Artur Barbosa Luz, defendeu junto à Câmara Municipal de Miracema do Norte, a
elevação a distrito do Povoado Providência, através do decreto Lei municipal 104 de 31
de dezembro de 1962, já com o novo nome de Miranorte, originado de Miracema do
Norte. O nome quer dizer: Mira, olhar para o norte.

No dia 1º de janeiro de 1963, foi instalado o Distrito Miranorte no Estado de Goiás, e
nomeado em 1º de fevereiro de 1963 o primeiro Subprefeito Abdoral Fonseca. Em 8
de março de 1963 Felipe de Fagundes de Carvalho foi designado para o cargo de Juiz
Distrital. O Cartório de Registro Civil foi criado em 14 de março de 1963 e seu Tabelião
titular foi Noé Carvalho Luz. Nesse mesmo ano, por intermédio do Deputado Francisco
Maranhão Japiassu, conseguiu através da Resolução nº. 131, de 16.09.63, juntamente
com a Câmara Municipal de Miracema do Norte, a elevação do Distrito Miranorte à
Município, pela Lei Estadual nº. 4.820, de 8 de novembro de 1963 e foi instalada em 1º
de Janeiro de 1964, sendo então nomeado Mauro Borges Teixeira para prefeito pelo
Governador de Goiás.

As primeiras eleições realizadas neste município aconteceram em 3 de outubro de
1965, elegendo Edmundo Mendes dos Santos para Prefeito Municipal.

 

Em março de 1972, instala-se o Ginásio Belém-Brasília e foi criada, no mesmo ano, a
Paróquia Santo Antônio, padroeiro do município. Em 1973, foi instalado o Posto de
Saúde e em 1975, começou a funcionar o Hospital Municipal de Miranorte.

Foi nomeado o primeiro prefeito deste Município o Sr. Felipe Fagundes de Carvalho,
em 1° de janeiro de 1964. Em novembro do mesmo, por motivos de saúde, pediu
demissão do cargo e assumindo como sucessor substituto Noé Carvalho Luz, no dia 13
de novembro de 1964 até o dia 23 de janeiro de 1965.

Em 25 de janeiro de 1965, por indicação do interventor federal Carlos de Meira Matos,
Governador do Estado de Goiás, indicou para prefeito substituto o senhor Antonio
Pereira de Sousa, que teve seu mandato pelo período de 25 de janeiro de 1965 até 31
de janeiro 1966.

O segundo prefeito eleito pelo voto direto foi Jarmes Pereira Marins e o vice-prefeito
foi Noé Carvalho Luz, que governaram no período de 1970 a 1973. Tendo como
primeira-dama Alzira Luz Marins. Nessa gestão foi ampliada e arborizada a Avenida
Bernardo Sayão, e entregue lotes para mais de 50 famílias vindas de Britânia (GO).
Assim também surgiu a Avenida José Amâncio de Carvalho.

O terceiro prefeito foi Aurílio Gonçalves de Oliveira, acompanhado da primeira-dama
Elice Sousa Melo Oliveira e vice-prefeito José Edson, que administraram Miranorte no
período de 1973 a 1977.

O quarto prefeito eleito pelo voto direto foi o jovem José Barbosa Teles e o vice-
prefeito José de Moura Sobrinho, governando no período 1977 a 1981.

O quinto prefeito foi Stalin Juarez Bucar, como primeira-dama Anice Beze Bucar,
conhecida como Nicinha, eleito no período em 1983 a 1988.

O sexto prefeito municipal foi Newton Vaz da Silva, tendo como seu vice Valdemar
Vieira dos Santos, iniciando do mandato em 1° de janeiro de 1993.

O sétimo prefeito de Miranorte foi Carlos Roberto de Abreu, tendo como primeira
dama a senhora Maria José Gomes de Abreu. Este prefeito administrou pelo período
1997 a 2000.

O oitavo prefeito de Miranorte foi Stalin Juarez Gomes Bucar, eleito no período de
2001 a 2004 sendo reeleito e assumiu em 1° de janeiro de 2005 permanecendo até
junho de 2007, quando renunciou para concorrer a um cargo no Legislativo Estadual,
assumindo o vice Jadson Luz Marins.

O nono prefeito foi Abrahão Costa Martins, acompanhado de sua primeira-dama Maria
Elena Martins e vice-prefeito Weliton Pereira. Governou de 2009 a 2012

Atualmente o prefeito de Miranorte é Frederico Henrique de Melo, acompanhado da
primeira-dama Celia Marques de Melo e do vice-prefeito Jadson Marins. Seu mandato
será de 2013 a 2016.

O município

Em 1º de agosto de 2000, segundo o censo demográfico de 2000 fornecido pelo IBGE,
Miranorte contava com 11.799 habitantes, sendo 6.025 homens. 5.774 mulheres,

10.799 na zona urbana e 1.100 na zona rural, com crescimento de 2,30% anual.
Nesse mesmo ano confirmado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) confirmou que
Miranorte tinha 9.485 eleitores.

Os principais produtos agrícolas do município são: arroz, milho, laranja, abacaxi,
mandioca, melancia, banana, feijão e abóbora.

O município apresenta uma das grandes forças econômicas do Estado, tem
desenvolvido consideravelmente e aumentado os rebanhos de bovinos, suínos,
eqüinos e aves. Essa mistura de criação contribui para o abastecimento local como, a
carne, leite, queijo e também o meio de transporte. Uma boa parte desses rebanhos é
comercializada em outros estados.

Conforme o Livro Anuário do Tocantins 2000, que vem sendo editado desde 1957,
onde relata todos os acontecimentos relacionados ao Estado e seus 139 Municípios,
Miranorte fica a uma distancia de 105 km da Capital Palmas, com a colocação de 22º
no Estado em arrecadação de ICMS.

ACIM

A Associação Comercial e Industrial de Miranorte foi fundada em 1989, mesma época
da criação do Estado do Tocantins, sendo considerada como a terceira maior força do
município, atrás do Poder Executivo e Legislativo Municipal.

Cultura

Miranorte possui um Ponto de Cultura, concedido através do programa + Cultura do
Governo Federal em parcerias com a Associação Amigos da Arte (ASSAMAR), Governo
do Estado do Tocantins e Secretárias da Juventude e Cultura. O Ponto de Cultura
Engenho Cultural oferece oficinas de música, dança artesanato, narração de histórias e
também um Cine Clube.

Cinema

Neste ramo, o CEM Rui Brasil Cavalcante desenvolve na escola o projeto Cinema na
Escola, que tem o propósito de permitir o contato do educando com a linguagem
cinematográfica, através de filmes que retratem valores éticos e solidários, bem como
despertar seu interesse pela linguagem do áudio visual, incentivando-os na produção
de curta metragem, promovendo assim.